11 Dicas para a sua viagem a Budapeste

Budapeste é a capital e a maior cidade da Hungria, ficando situada no coração da Europa Central. É uma cidade espetacular e histórica, conhecida pela sua arquitetura deslumbrante, banhos termais, cultura vibrante, culinária única e a sua localização estupenda às margens do Rio Danúbio.

Embora seja já há algum tempo, um dos destinos preferidos dos viajantes europeus, Budapeste tem vindo a chamar cada vez mais a atenção de turistas de todo o mundo. E por um bom motivo! Pois temos a certeza que, assim que chegar a Budapeste, a cidade superará todas as suas expectativas.

Aqui, trazemos-lhe 11 dicas para apontar, caso seja a sua primeira vez a visitar a cidade de Budapeste!

Procura uma mala ou mochila de viagem? Veja aqui os nossos guias gratuitos das 6 Melhores Malas de Viagem de 2023 e das 5 mochilas ideais para viajar sem pagar taxas de bagagem.


Szechenyi Bath

Não é à toa que Budapeste recebeu o apelido de cidade do spa. Existem inúmeras piscinas termais espalhadas pela cidade, oferecendo-lhe muitas opções para relaxar nos dias em que estiver por lá. As Szechenyi Bath, são as mais conhecidas, as maiores e as mais movimentadas. Consideradas as primeiras termas de Budapeste, datadas de 1913 encontram-se situadas num edifício em estilo neo-barroco.

São realmente grandes, contando no total com 15 banheiras e 3 piscinas com águas que vão até aos 38º, consideradas medicinais devido aos minerais existentes nas mesmas, que ajudam na cura de vários problemas de articulações.

Estas ficam situadas no meio do Parque da Cidade, podendo a sua visita ser combinada com uma visita até à Praça dos Heróis ou o Castelo Vajdahunyad. Caso utilize o metro como meio de transporte, vá até à Estação Széchenyi Fürdo (linha M1) cuja saída fica logo à porta do edifício.

Apesar de termos gostado da experiência, pois achámos muito curioso como o frio à nossa volta não se deixava sentir mal entrávamos nas piscinas, reconhecemos que haviam demasiadas pessoas em simultâneo naquele lugar e que as termas, devido à quantidade enorme de visitantes, não tinham as condições de higiene necessárias. Como não visitámos mais nenhumas não conseguimos dar um feedback diferente de outras, mas já ouvimos falar que as termas de St. Gellért são melhores.

No entanto, recomendamos a experiência para quem, como nós, nunca a tenha tido! Para reservar os seus bilhetes para as termas, clique aqui, de forma a evitar filas. O valor cobrado é exactamente o mesmo caso compre na bilheteira. Pode ainda escolher, bilhetes com direito a utilizar cabines privadas.

Se for um amante de festas, aproveite ainda para desfrutar de uma experiência única e divertir-se numa festa de spa inesquecível no Spa Termal Széchenyi de Budapeste, saiba mais aqui.

Não se esqueça também de levar fato de banho ou calções de banho!


Conheça os bares nas ruínas – Szimpla Kert

É quase impossível falarmos de Budapeste e não mencionarmos os bares nas ruínas de Szimpla Kert, a rainha da vida noturna da cidade. Localizado no distrito VII, também conhecido como Bairro Judeu, é um dos nossos lugares favoritos de Budapeste.

Os bares nas ruínas, são literalmente uma mistura de bares pop-up, restaurantes e exposições de arte, que existem desde o ano 2001. Antigamente, o local onde ficam situados, era uma fábrica de fogões, explicando a sua estrutura enorme. Atualmente podemos encontrar neste espaço bares com shisha, cocktails e vinho. Sendo o sítio ideal para beber algo e aproveitar o ambiente envolvente, com música ao vivo e luzes coloridas.

Quando fomos visitar Szimpla Kert, pensámos que estaria cheio de turistas, mas cedo descobrimos que estávamos errados, mantendo o lugar o charme local. Podemos circular livremente por todo o edifício, sendo a sua decoração a definição de eclética. Para onde quer que olhemos, há sempre algo inesperado e aparentemente aleatório que salta à vista. Desde bolas de discoteca e luzes de Natal brilhantes a bicicletas penduradas no teto.

Este lugar foi também projectado para ser utilizado como um espaço comunitário, abrigando exibições de filmes e festivais ao ar livre.

Entenda a moeda

Apesar da Hungria fazer parte da União Europeia, foi um dos países que não aderiu ao euro, sendo a sua moeda o Forint Húngaro. Atualmente, 1 EURO equivale a ~380 Forint Húngaro (HUG).

Como a maioria dos sítios aceita pagamentos com cartão, nós optámos por utilizar sempre o Cartão Revolut, de forma a não cairmos em nenhum esquema de conversão de dinheiro, pois para quem se depara com esta mudança de moeda de um momento para o outro, torna-se difícil de entender de imediato se as conversões estão a ser feitas corretamente ou não.

Experimente os pratos locais

Budapeste, foi uma das cidades em que comemos alguns dos melhores pratos de sempre! No início, a comida Húngara pode parecer intimidante, mas depois de experimentar, é provável que se apaixone.

Esta é uma cidade clássica, sendo a sua arquitetura predominantemente gótica e neoclássica mas também é incrivelmente moderna e inovadora, onde grande parte dessa criatividade é transmitida através da sua culinária. A comida em Budapeste varia desde a comida tradicional húngara, até aos muitos restaurantes modernos que oferecem pratos como pizza italiana, hambúrgueres americanos e pratos mezze do Oriente Médio.

Durante a nossa viagem até Budapeste, conseguimos provar alguns dos pratos mais famosos e saborosos da culinária do país, que incluem o Goulash (carne, batatas e vegetais) e o Csirke Paprikash (frango cozido em molho de paprika, com noodles envolvidos em creme de leite). Para além disso, visitámos muitos outros sítios que merecem sem dúvida destaque, que podem encontrar no nosso Guia Gratuito dos Melhores Restaurantes de Budapeste.

Visite as lojas vintage

São imensas as lojas vintage em Budapeste, um sonho para qualquer amante de artigos em segunda mão! Na nossa viagem a Budapeste, encontrámos várias lojas espalhadas pela cidade, mesmo sem as termos procurado anteriormente. Não fazíamos ideia de que esta cidade era tão adepta da sustentabilidade. Em Budapeste, comprar artigos em segunda mão ou apostar em peças vintage não é só uma tendência de moda crescente, é mais do que isso, refletindo um comportamento mais sustentável. 

Durante uma das nossas caminhadas pela cidade, passámos até por uma loja em que cada artigo estava a ser vendido por 450 Forints Húngaros, o que equivale a ~1,20€!! Ficámos pasmados! Por isso, o nosso conselho é reservarem um espacinho extra na vossa mala caso descubram um achado destes como nós.

Cultura de gorjetas

Em Portugal, o hábito é deixar gorjetas ocasionalmente, como forma de agradecimento pelo serviço prestado. No entanto, em Budapeste ao contrário de Portugal e de muitos outros lugares da Europa, deixar gorjeta é quase uma norma a cumprir sempre que vá a um restaurante, café ou bar.

Muitos dos estabelecimentos já incluem no talão a taxa de serviço, por isso, verifique sempre e não ache estranho se pagar um pouco mais do que aquilo que contava.

A gorjeta padrão num restaurante em Budapeste é de 10% para um bom atendimento e de 15% para um atendimento excepcional. No entanto, muitos dos restaurantes costumam cobrar no total da sua conta, uma taxa de serviço de 12,5%. O nosso conselho é que verifiquem sempre as faturas com atenção para não deixarem dinheiro a mais, caso não o pretendam fazer.

Horários de funcionamento

É importante saber como funcionam os horários em Budapeste, antes de planear a sua viagem, pois só assim poderá saber com antecedência os horários dos museus, restaurantes e outros lugares de interesse que pretenda visitar enquanto estiver na cidade.

Por isso, a nossa dica é verificar sempre, antes de ir a um restaurante, bar ou café, os seus horários de funcionamento, pois a maioria para além de fechar por norma cedo, também encerra aos domingos e por vezes às segundas-feiras.

Bilhetes para o Parlamento Europeu

O edifício do Parlamento de Budapeste é impressionante, sendo um ícone da capital húngara e a atração número 1 da cidade! Este é o terceiro maior edifício parlamentar do mundo e se ficar impressionado com o seu exterior, espere até ver o que esconde o seu interior, com com carpetes exuberantes de parede a parede, decorações douradas e lindos vitrais.

No entanto, fica a dica de que se não comprar bilhetes com antecedência, o mais provável é que só admire mesmo o seu exterior, principalmente se estiver a visitar a cidade na época alta! Os bilhetes são limitados, têm horas delineadas e a segurança é rigorosa.

No nosso caso, nós comprámos os nossos bilhetes pelo site oficial do Parlamento de Budapeste, com dois meses de antecedência.

Utilize os transportes públicos

Utilizar transportes públicos em Budapeste é bastante fácil! Esta foi a primeira cidade da Europa a desenvolver o sistema de metro, em 1896 com o objetivo de celebrar o Milénio da Hungria. A ideia era não prejudicar o charme e beleza da cidade.

Atualmente, os húngaros utilizam o metro como meio de transporte habitual para se deslocarem pela cidade, pois ao ser um dos sistemas de metro maiores do mundo, é possível encontrar uma saída em praticamente todos os pontos turísticos e atrações da cidade.

O horário de funcionamento do metro é das 4h às 23h e, dependendo da hora do dia, o metro passa a cada 2 a 15 minutos. Existem três linhas diferentes:

A Linha Amarela (M1), que é a linha mais antiga do metro de Budapeste e tem como destino a maioria das atrações turísticas principais da cidade, com paragens na Ópera, no Parque da Cidade, na Ponte das Correntes e na Praça dos Heróis.

A Linha Vermelha (M2) que também é útil para os turistas, com paragens no Edifício do Parlamento (Praça Kossuth), no Bastião dos Pescadores (Praça Batthyány) e na grande sinagoga (Astoria). Esta é também a linha que liga o lado de Buda com o lado de Pest da cidade.

A Linha Azul (M3), que é principalmente útil para utilizar como meio de chegada à paragem de autocarro com destino para o aeroporto.

Tal como na maioria das cidades europeias, é perfeitamente possível entrar no metro de Budapeste (ou autocarros e eléctricos) sem comprar bilhete ou sem fazer a validação do mesmo.

No entanto, não se deixe enganar, pois existem muitos fiscais vestido com civis, que aparecem em qualquer lugar e a qualquer hora e raramente perdoam os turistas que não tenham um bilhete válido. Passando multas pesadas, no valor é de 8.000HUF (~ 21€) ou 16.000HUF (~42€) caso opte por pagar mais tarde. Caso aceite pagar no momento, o fiscal deverá entregar-lhe um recibo comprovativo.

Por isso, mais vale comprar o seu bilhete e deixar as preocupações de lado! Aqui deixamos os preços dos bilhetes (Preços de Outubro de 2023):

Bilhete Único: 450HUF ( ~ 1,20€)
Cartão de viagem de 24 horas (viagens ilimitadas): 2500HUF (~6,55€)
Cartão de viagem de 72 horas: 5500HUF (~14,50€)
Cartão de viagem de 15 dias: 6300 HUF (~16,50€)

É possível comprar facilmente o bilhete em máquinas automáticas à entrada dos metros, que ao terem telas sensíveis ao toque permitem que se escolha selecionar a língua para inglês. Após comprar o seu bilhete não se esqueça de o validar!

Para além do metro, existem frequentemente autocarros por toda a cidade e pode ainda experimentar o funicular que sobe até à Colina do Castelo.

Caminhe pela cidade

Uma alternativa aos transportes públicos, é caminhar pela cidade de Budapeste, sendo esta uma maneira maravilhosa de descobrir a cidade. Nós somos apologistas desta prática, pois acabamos sempre por descobrir hidden gems, pela cidade que muitas vezes só os locais conhecem e nem sempre são partilhadas com os turistas.

A capital húngara, fica perfeitamente situada no coração do Rio Danúbio, o que tornará a caminhada pela cidade ainda mais bonita. Ganhará ainda outra perspectiva da cidade, pois apesar de ser considerada uma cidade com ruas antigas, igrejas, monumentos e museus, também é um lugar muito animado e moderno, sendo um passeio a pé a melhor maneira de ver estes contrastes e explorar as paisagens urbanas, clássicas e contemporâneas!

Descubra através do nosso Guia Gratuito as 8 Hidden Gems que Descobrimos em Budapeste e aproveite a sua caminhada!

Evite as ciladas do Mercado Municipal

O Grande Mercado de Budapeste, também conhecido como Mercado Central, é o maior mercado da cidade e é considerado o lugar ideal para passear e mergulhar na cultura local.

Aqui podem encontrar uma zona de alimentação com comida típica do país, uma zona onde terão acesso a peças de artesanato e souvenirs e as bancas tradicionais das praças com legumes e fruta.

Na nossa experiência pessoal, gostámos bastante do espaço, apesar de não termos ficado muito tempo e de lá termos ido apenas para visitar o local e comprar alguns souvenirs.

No entanto, o feedback por parte de outros visitantes é que existem muitos esqueças fraudulentos por parte dos comerciantes.

Um dos principais esquemas ocorre na zona da praça de alimentação, onde é notória a intenção dos funcionários, que pretendem captar a atenção dos turistas, por saberem que são mais vulneráveis em cair nos esquemas devido à conversão da moeda. Para além dos preços praticados serem bastante elevados, ainda cobram taxas de serviço altíssimas que não justificam.

Outro dos esquemas ocorre na zona da praça onde se vende os legumes e a fruta, na altura do pagamento o mais habitual para quem paga a dinheiro é ocorrer erros nos trocos ou fingirem que não há troco sequer. Por exemplo, oconteceu uma rapariga pagar por uma refeição 10000 HUF (~26€) e o troco dado foi 500 HUF (1,30€), em vez de 5000 HUF (~ 13,10€), que seria o correto. Outro foi um senhor que comprou uma banana por 10000 HUF (~26€) sem receber troco de volta.

Por isso, o nosso conselho é mesmo que tenham muito cuidado com o vosso dinheiro e confirmem sempre aquilo que estão a pagar e a receber de troco.

Veja também os seguintes artigos:

Related Stories

spot_img

Veja aqui mais artigos

Onde beber a melhor poncha da Madeira

A Ilha da Madeira, é um paraíso tropical situado no meio do Oceano Atlântico,...

Onde ficar no Porto Santo – 6 hotéis imperdíveis

Porto Santo, é um refúgio de tranquilidade e beleza natural. Com praias de areia...

Onde comer por menos de 15€ em Lisboa –...

Conhecer a gastronomia de uma cidade é uma maneira autêntica de conhecer a sua...

15 Coisas para fazer e sítios para visitar na...

A Ilha da Madeira, é um destino único, que encanta visitantes de toda a...

Onde comer em Aveiro – 7 restaurantes imperdíveis

A cidade de Aveiro, é conhecida como a “Veneza de Portugal” e é tão...

12 lugares secretos que pode encontrar em Lisboa

Se procura lugares únicos e incomuns em Lisboa, que não são mencionados na maioria...

Categorias populares

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui