11 Coisas Grátis para fazer em Budapeste

Budapeste é uma das nossas cidades preferidas da Europa e são muitas as atividades grátis a fazer e locais históricos a visitar, que tornam este destino ideal pra quem procura aproveitar ao máximo e não ultrapassar o budget!

Se está a planear visitar esta cidade em breve, trazemos-lhe aqui, uma lista com 11 coisas grátis para fazer em Budapeste que deverá incluir no seu itinerário.

É a sua primeira vez em Budapeste? Veja também o nosso Guia Gratuito com 11 Dicas para a sua primeira viagem a Budapeste!


Admire o Parlamento de Budapeste

O edifício do Parlamento de Budapeste é uma das principais atrações turísticas da cidade. São muitas as visitas diárias que recebe por parte de populares e turistas, que observam a sua arquitectura.

Considerado o terceiro maior parlamento do mundo, com 268 metros de comprimento e 118 metros de largura, foi construído entre 1884 e 1902, possuindo no total 691 salas.

Este é talvez um dos edifícios mais impressionantes que já conhecemos e para visitar o seu exterior não tem qualquer custo. Poderá caminhar ao longo do edifício observando atentamente a sua arquitectura em estilo neo-gótico, possuindo o mesmo uma fachada simétrica, uma cúpula central abobadada e torres altas e afiadas.

No entanto, caso prefira também fazer uma visita ao seu interior (que já terá um custo associado), deverá comprar os bilhetes com antecedência. As visitas ao Parlamento são guiadas e estão disponíveis em várias línguas, incluindo português.

Sapatos à margem do Rio Danúbio

Localizado mesmo à saída do Parlamento de Budapeste, encontra-se um dos pontos turísticos mais emblemáticos de Budapeste, conhecido por “Memorial dos Sapatos à Margem do Rio Danúbio”.

Este foi erguido com o objetivo de lembrar o Terror do Holocausto, quando em 1944, Hitler derrubou o líder do governo húngaro e colocou no poder alguém que tinha opiniões muito semelhantes, Ferenc Szalasi. Ao longo do seu governo, quase 80.000 judeus foram exilados da Hungria e aproximadamente 20.000 foram brutalmente assassinados ao longo do Danúbio.

As pessoas recebiam ordem para retirar os sapatos e eram enfileiradas e fuziladas de forma a que os seus corpos caíssem ao rio e fossem levados pela corrente. Nessa altura os sapatos eram considerados um bem valioso, sendo por isso obrigados a deixar para trás milhares de sapatos.

Este monumento é um local poderoso, que poderá visitar de forma gratuita para prestar homenagem e mergulhar na história húngara.

Ponte das Correntes (Széchenyi)

Budapeste é conhecida como a “Pérola do Danúbio”, devido ao facto do rio atravessar a cidade. A Ponta das Correntes, ou Ponte Széchenyi, como é oficialmente conhecida, foi criada pelo conde István Széchenyi, uma das principais figuras políticas da Hungria durante o século XVIII.

Esta foi a primeira ponte permanente a unir o lado de Buda com Pest (territórios que hoje em dia compõem a cidade de Budapeste), tendo sido construída em 1849. Atualmente é uma das atrações históricas gratuitas da cidade.

Durante o dia, a estrutura da ponte é imponente, devido à sua estrutura arquitectónica descomunal, sendo possível encontrar nos seus quatro cantos enormes estátuas em forma de leão, como se dos guardas se tratassem.

Mas durante a noite, transforma-se num local deslumbrante. A luz cria um cenário dramático ao longo do rio, sendo possível observar outras estruturas importantes de Budapeste – como o Castelo de Buda e o Edifício do Parlamento.

A nossa recomendação é caminhar pela ponte e descobrir os dois lados do rio, especialmente durante o pôr do sol e à noite, devido ao cenário mágico envolvente.

Bastião dos Pescadores

O Bastião dos Pescadores, é o lar de uma das melhores vistas da cidade de Budapeste, fazendo-nos sentir como se estivéssemos a presenciar um cenário retirado de um conto de fadas.

Embora o complexo tenha sido construído no século XIX, as torres, varandas e miradouros evocam a sensação de um local muito mais antigo. Situado do outro lado do Rio Danúbio, em frente ao famoso edifício do Parlamento de Budapeste, o Bastião dos Pescadores é um dos lugares favoritos dos fotógrafos e turistas, devido à vista que tem para a cidade.

Ao ser composto por um terraço e sete torres, a sua luz será incrível a qualquer hora, no entanto, por tratar-se de uma área extremamente popular, provavelmente a melhor altura do dia para o visitar será ao nascer do sol, de maneira a garantir que terá este lugar só para si.

A entrada na área principal do Bastião dos Pescadores é gratuita, no entanto, se quiser visitar as torres superiores, terá de comprar bilhete, apesar da vista ser praticamente a mesma.

Bares nas ruínas

Durante muitos anos, durante a Segunda Guerra Mundial, o antigo Bairro Judeu de Budapeste esteve repleto de edifícios vazios e abandonados, após os seus habitantes fugirem da perseguição ou serem forçados a abandonar as suas casas e negócios.

Em 2002 surgiu o primeiro Ruin Bar, quando um grupo de amigos decidiu aproveitar um dos edifícios vazios e transformou-o num bar e cinema. Nasceu assim o Szimpla Kert , que atualmente é o Ruin Pub mais famoso e popular entre habitantes e turistas.

A entrada é gratuita, mas se comprar algo para beber ou comer, poderá sentar-se e aproveitar a atmosfera eclética do local.

Poderá visitar o local durante o dia ou à noite, sendo os ambientes totalmente opostos. Durante o dia, principalmente ao domingo, existem mercados de produtores locais e exposições culturais, já durante a noite o local ganha vida e transforma-se num labirinto de salas e com peças de decoração invulgares, música ao vivo e luzes coloridas por todo o lado.

Para além do Szimpla Kertk, poderá ainda visitar outros lugares como o Mazel Tov e o Instant – escolha e divirta-se num desses inesquecíveis bares em ruínas.

Colina Gellert e Citadella

Gellert Hill é uma grande colina localizada ao lado do rio Danúbio, no lado sul de Budapeste. Do topo desta colina, terá acesso a uma das vistas panorâmicas mais incríveis para a cidade e a área circundante. Para além disso, aqui encontrará a famosa Citadella, uma famosa fortaleza militar de Budapeste.

Temos duas recomendações a fazer, primeiro para subir a colina, é necessário fazer uma pequena caminhada, pelo que aconselhamos que leve calçado apropriado e segundo, se tiver oportunidade escolha a altura do nascer do sol ou do pôr-do-sol para ir até lá.

Caso esteja a visitar Budapeste na época do verão, não se esqueça de utilizar protetor solar, levar uma garrafa de água e manter a cabeça protegida do sol. Esta caminhada demorará cerca de 15 a 20 minutos, mas o mais importante é que respeite o seu ritmo.

Visite o Mercado Central

O Mercado Central é um edifício localizado no centro da cidade, que contém dois andares com barraquinhas de comida e lojas de souvenirs. Aqui poderá, encontrar alguns produtos locais húngaros, como doces, queijos, carnes e até bebidas alcoólicas, para além de peças de artesanato típicas.

Quer opte por fazer uma refeição aqui ou apenas queira dar uma vista de olhos pelos stands, o Central Market Hall é um dos melhores locais gratuitas em Budapeste para o fazer.

Admire a Igreja de Matias

A Igreja de Matias, trata-se de uma das igrejas católicas mais famosas de Budapeste. Encontra-se localizada no coração do distrito do Castelo de Buda, onde foi construída entre os séculos XIII e XV, pelo lendário rei húngaro Santo Estêvão (estátua que se encontra posicionada em frente à igreja).

Esta tem uma longa história de colonização e reconstrução, tendo inclusive sido alvo de destruição durante a Segunda Guerra Mundial, mas felizmente, houve várias coisas que se conseguiram salvar como os vitrais produzidos por Bertalan Székely e Károly Lotz, que atualmente podem ser vistos no lado sul da igreja.

Atualmente, é considerada uma das igrejas mais bonitas da cidade, apresentando como estilo predominante o neo-gótico. Devido à sua acústica, aqui ocorrem habitualmente concertos de órgão e música clássica.

Para quem quiser fazer uma visita ao seu interior (que já terá um custo associado), poderá verificar os bilhetes aqui.

Caminhe pelo distrito do Castelo de Buda

O Castelo de Buda é um complexo palaciano histórico, que era antigamente a casa dos reis húngaros em Budapeste. Este, está situado no lado de Buda, formando grande parte do distrito de Castle Hill.

A arquitetura do castelo combina o estilo barroco, gótico, renascentista e Art Nouveau, após décadas mudanças e expansões pelas quais o castelo passou, refletindo uma mistura de estilos arquitectónicos e influências turcas, cristãs, russas e alemãs.

Aqui encontrará belos jardins, o Palácio Real, a Galeria Nacional Húngara, a Biblioteca Nacional Húngara e, claro, terá vistas fantásticas sobre cidade de Pest.

Admire a Basílica de Santo Estevão

A Basílica de São Pedro é uma magnífica basílica que fica localizada no coração da cidade, construída em homenagem ao rei húngaro Santo Estêvão. Sendo possível, encontrar-se no interior da igreja a sagrada mão direita do próprio rei.

A sua arquitectura é neoclássica e este é considerado um dos edifícios mais alto do lado Pest da cidade, juntamente com o Edifício do Parlamento, devido à sua imensa cúpula de 96 metros de altura.

Tem um interior bonito e a entrada é gratuita, no entanto, se quiser subir até ao seu telhado para ver a vista para a cidade, terá de comprar bilhete.

Parque da cidade – Praça dos Heróis, Castelo Vajdahunyad e Casa da Música

No final da Avenida Andrassy fica localizado o enorme Parque da Cidade. Nesta local, são várias as coisas gratuitas para fazer aqui, como visitar a Praça dos Heróis, caminhar pelos jardins do Castelo Vajdahunyad ou até mesmo visitar a moderna Casa da Música.

A Praça dos Heróis fica à entrada do parque e é uma das principais praças de Budapeste, com um icónico complexo de estátuas representando os Sete Chefes dos Magiares (tribos de húngaros que chegaram aqui pela primeira vez em 895 d.C.) e outros importantes líderes nacionais húngaros, bem como a Pedra Memorial dos Heróis. .

O parque tem um grande lago e muitos espaços verdes, para além de abrigar o Castelo Vajdahunyad (que abriga o Museu da Agricultura Húngara). Caso queira visitar o museu, é necessário comprar bilhete, no entanto, caminhar pelos belos jardins do Castelo é gratuito.

A Casa da Música, fica também localizada no interior do Parque da Cidade. Concluída em 2022, é atualmente um marco dedicado à música contemporânea, projetada entre as árvores do parque é uma extensão da paisagem natural do parque, oferecendo uma experiência artística única ao combinar a paisagem, arquitetura e design das exposições, todos estes ambientes dedicados à criação de música e som. A entrada é gratuita, podendo aproveitar para ir até ao café que oferece um rooftop com vista para o parque. Apenas é necessário pagar-se a exposição, que se encontra no piso -2, caso pretenda visitá-la.

Veja também os seguintes artigos:

Related Stories

spot_img

Veja aqui mais artigos

Onde beber a melhor poncha da Madeira

A Ilha da Madeira, é um paraíso tropical situado no meio do Oceano Atlântico,...

Onde ficar no Porto Santo – 6 hotéis imperdíveis

Porto Santo, é um refúgio de tranquilidade e beleza natural. Com praias de areia...

Onde comer por menos de 15€ em Lisboa –...

Conhecer a gastronomia de uma cidade é uma maneira autêntica de conhecer a sua...

15 Coisas para fazer e sítios para visitar na...

A Ilha da Madeira, é um destino único, que encanta visitantes de toda a...

Onde comer em Aveiro – 7 restaurantes imperdíveis

A cidade de Aveiro, é conhecida como a “Veneza de Portugal” e é tão...

12 lugares secretos que pode encontrar em Lisboa

Se procura lugares únicos e incomuns em Lisboa, que não são mencionados na maioria...

Categorias populares

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui